Dicas de Saúde

Os perigos do câncer de boca

By 13 de agosto de 2018 setembro 11th, 2019 No Comments
cancer-de-boca-uniodonto

O câncer de boca é caracterizado pela manifestação de tumores malignos que atacam lábios e a cavidade oral, principalmente gengivas, língua, bochechas, céu da boca e assoalho – região localizada embaixo da língua. O Brasil é um dos países que apresenta maior número de ocorrências desta doença no mundo. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), são esperados cerca de 14.700 novos casos de câncer de boca no Brasil em 2018.

Segundo a mesma estimativa, seriam 11.200 homens e 3.500 mulheres acometidos pela doença em 2018. Homens com idade acima de 40 anos compõem a parcela da população mundial mais afetada por essa patologia.

Maus hábitos podem contribuir com a doença

O câncer de boca está estreitamente relacionado a hábitos comportamentais. Entre os fatores que aumentam o risco de desenvolvimento da doença se destacam o tabagismo e o etilismo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que em torno de 90% das pessoas diagnosticadas com câncer de boca são tabagistas. Quanto maior o consumo frequente de tabaco ou bebidas alcoólicas, maiores são as chances de contrair este câncer. Caso as duas condições de risco sejam combinadas, a probabilidade de surgimento da doença se amplia imensamente.

O HPV, um vírus sexualmente transmissível, também está associado ao câncer de boca. Estudos indicam que o HPV acelera a evolução dos tumores cancerígenos. Outro aspecto que provoca essa patologia é a exposição excessiva aos raios ultravioleta, já que os lábios podem ser alvos dos tumores.

E, como sempre, a higiene bucal cumpre papel importante no combate às doenças. A ausência de higienização apropriada e uma alimentação deficitária em vitaminas, proteínas e minerais favorecem o aparecimento do câncer de boca.

Sintomas

Os sintomas do câncer de boca são extremamente variados. Os principais indícios são lesões sem cicatrização por mais de duas semanas em gengivas, língua, lábios, bochechas, céu da boca e assoalho, além de manchas avermelhadas ou esbranquiçadas na cavidade oral. Nódulos no pescoço, aumento repentino do volume de gengivas e bochechas e sangramentos bucais sem motivos aparentes também podem ser sinais da doença.

Há pacientes que apresentam dificuldades para falar, mastigar e engolir, sensação de que algo obstrui a garganta, mau hálito e voz rouca. Se algum dos sintomas citados manifestar-se, mesmo que de maneira isolada, deve-se consultar um médico dentista ou um clínico geral urgentemente.

Após a suspeita ou o diagnóstico de câncer de boca, o paciente é encaminhado para um especialista – normalmente o oncologista. Em geral, são três os métodos empregados para o tratamento desta doença: cirurgia, radioterapia e quimioterapia. As estratégias podem ser adotadas em conjunto ou separadamente. A decisão do profissional será determinada pelo estágio e localização do tumor e pelas especificidades de cada paciente.

A maioria absoluta dos pacientes com câncer de boca tratados corretamente e desde a etapa inicial é curada. No entanto, essa patologia é extremamente grave e pode ser fatal. Reduza ou elimine o tabaco e o álcool de sua rotina e mantenha uma alimentação balanceada e saudável. Proteja os lábios contra o sol e use preservativos durante relações sexuais. Estas iniciativas somadas aos cuidados com a higiene bucal e à atenção com os sinais de seu corpo podem afastar inúmeros problemas de saúde.

Clique abaixo e fale com a nossa equipe agora. Será um prazer lhe atender.

Fale conosco por WhatsApp