Prótese

Ponte fixa: o que é e quando colocá-la

By 27 de novembro de 2020 No Comments
Imagem meramente ilustrativa
imagem meramente ilustrativa

 

A perda de um dente, ou de dentes, pode levar a inúmeros problemas, que transpassam a questão da saúde bucal. Além de prejudicar a mastigação, a falta de dentes contribui para uma diminuição da autoestima e elevação da sensação de insegurança do paciente. Dessa maneira, é importante adotar medidas para mitigar esse problema. E uma das principais soluções é a ponte fixa.

 

Você sabe para que serve a ponte fixa? Como é feito o tratamento a partir desse tratamento? Quais cuidados tomar? Confira esse artigo e saiba tudo que você precisa saber sobre o assunto!

O que é a ponte fixa?

Também chamada de prótese fixa, esse elemento é utilizado para fazer a reposição de dentes que foram perdidos, seja por acidentes, seja por desgastes causado por cáries ou outras patologias bucais. A ponte, nome utilizado para o elemento, se refere a estratégia de criar uma ponte entre os dentes existentes no local onde se encontra o vazio.

Quando ocorre de a ponte fixa fazer a substituição de um único dente, essa prótese é chamada de prótese unitária. Quando substitui mais dentes, é chamada de prótese parcial fixa (ou ponte fixa). Essa prótese não pode ser retirada pelo paciente e, apenas, pelo dentista, em situações muito particulares, com materiais específicos. 

Quais são os tipos de ponte fixa?

Existem diferentes tipos de ponte fixa: tradicional, cantiléver e adesiva. A ponte fixa tradicional é produzida com estrutura metálica e pode ser revestida de porcelana (material melhor, porém mais caro) ou cerâmica (material um pouco inferior à porcelana, mas com preço mais em conta).  Para esse tipo de ponte, são utilizados os dentes pilares para fazer apoio para a prótese.

Outro tipo de ponte é a cantiléver. Ela é utilizada em situações bem especificas, quando há apenas um dente pilar entre os espaços vazios (que não possuem dentes). Dessa maneira, a prótese fica apoiada em apenas um dos lados.

Por fim, temos a ponte adesiva, que é a opção quando o dente é feito de estrutura metálica que é fixada aos dentes pilares — por isso, é uma alternativa às próteses tradicionais e a sua escolha deve ser guiada de forma muito cautelosa pelo dentista.

Como é feita a sua colocação?

O processo da colocação de ponte fixa não é rápido e pode demorar um pouco mais do que se gostaria. É um processo de várias consultas. Em um primeiro momento, o dentista faz a limpeza do esmalte dos dentes que servirão de pilares para a prótese, além de desgastá-los propositalmente. Somente assim esses dentes conseguirão dar suporte a prótese, então não se assuste.

A etapa seguinte é a de confeccionar uma prótese, de acordo com a arcada dentária do paciente, a ser realizado por um profissional próprio para isso. Após esse primeiro processo, para que o paciente não fique esperando — sem dentes — até a prótese fixa ficar pronta, o dentista costuma recomendar a colocação de uma ponte provisória.

Por fim, a prótese fixa é colocada. Vale ressaltar que em alguns casos, durante a colocação da ponte, o dentista verifica e recomenda a execução de outros tratamentos, como o canal.

O que fazer para manter uma boa manutenção?

Em geral, para a manutenção da ponte fixa, é requerido o mesmo cuidado que se exige para a limpeza dos dentes naturais. Todavia, em alguns casos, passar o fio dental exige a inserção de elementos diferenciados, como os passadores de fio.

Sendo assim, a ponte fixa é uma excelente alternativa para quem está com falta de dentes na boca e que, devido a isso, sofre com uma má mastigação e o desconforto de falar ou sorrir em público.

Clique abaixo e fale com a nossa equipe agora. Será um prazer lhe atender.

Fale conosco por WhatsApp